Carta Aberta

 Prezada comunidade UEM, bom dia

Ao contrário do que tem sido diulgado por agências governamentais, em meios formais ou informais, nossa instituição tem sofrido, com gravidade, o contingenciamento dos recursos próprios.

No caso da Extensão Universitária a comunidade aguarda há 6 (seis) meses a definição para a abertura do Edital de chamamento às 100 (cem) bolsas de extensão ratificada recentemente pela Resolução n.99/17-CAD. Vale dizer, em quantitativo contingenciado desde o último ano, isto é, em número reduzido de oferta, meses de percepção, e sem correção há quase uma década. São 100 Projetos de Extensão de atendimento direto à comunidade de Maringá e região nas mais diferentes interfaces – saúde, educação, cultura, trabalho, meio ambiente, etc - que estão sem esse aporte para seus acadêmicos/as. Lembramos ainda os cortes nas bolsas com financiamento da Fundação Araucária e a aparente descontinuidade do Proext, para ficar em alguns exemplos.

Neste momento em que realizamos a chamada ao Edital n.010/17-DEX, vivenciamos mais um momento crítico de efervescência política, porém prosseguimos com o rito (assinatura de termos de compromisso às bolsas) amparados pela Resolução em tela. Mas são as contingências em curso que definirão se tal compromisso será honrado pelo governo do Estado do Paraná.

Nessa oportunidade, estendemos o nosso abraço fraterno a toda universidade, bem como aos seus maiores representantes, num preito de respeito e reconhecimento pela resiliência diante da crise.

#forçaUEM

Equipe DEX, em 07/06/17